quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Curtas. #4


Há alturas em que querer deveria ser poder. Como quando eu te quis sem saber e pude ter-te, porque já há muito que me tinhas deixado entrar. Como quando te descubro as vontades nos olhares sérios e posso rir-me, numa provocação anunciada. Ou até mesmo quando quero entrar na dança e posso, porque há muito que perdi o medo de me magoar, ao confiar em ti. Querer deveria ser poder, mas ao mesmo tempo é melhor que não seja. Não gosto de facilitismo e aborreço-me em monotonias.

7 comentários:

Suu disse...

Querer devia ser mesmo poder, como eu era feliz se assim fosse :$

dp disse...

Adoro a última frase =) não se dá valor ao que é fácil, e talvez seja por isso que não gostes de facilitismos.

D. R. disse...

Sem dúvida que é melhor o querer não ser poder. Porque se assim fosse, a minha vida não seria igual.
Atrás de cada montanha há uma muito maior e com uma vista muito mais bonita e abrangente. :)

Beijinho.

dormia.tão.sossegada disse...

Às vezes nem quando se quer com muita força! :(

Beijinhos

Teresa Vilela disse...

Persistir, será poder?

Finotti, Mariana disse...

concordo... o que vem fácil demais perde a graça...rsrs

beijos

P! disse...

dá para entender que tu podes(quando queres)??