sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O (meu) querido António.


"Espero que de certo modo tenha conseguido conservar a virgindade do olhar. Se consegui isso já não é mau."


São 30 minutos de pura genialidade, do início ao fim. O António Lobo Antunes fascina-me como escritor, como pessoa e como homem. Quando digo que me casava com ele é porque casava mesmo. Para simplesmente ficar a ouvi-lo falar, horas a fio.

7 comentários:

Midnight Sun disse...

também adorei a entrevista :)

cookiedarkside disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cookiedarkside disse...

Recomendas portanto...

im disse...

O António Lobo Antunes é completamente verdadeiro com as palavras usas-as nuas, e sempre unicas, sempre as primeiras. Admiro-o mesmo!

Beijos

cookiedarkside disse...

Adicionado à lista de escritores-a-ler :D

Dry-Martini disse...

Amo .)

XinXin

GONIO disse...

Vi a entrevista... Gosto de ouvi-lo naquele tom pausado, vestido de tristeza.
Mas nunca consegui "entrar" num único livro dele.
Gosto sobretudo daquelas frases de uma simplicidade e beleza desconcertantes que atira para cima da mesa...