quarta-feira, 15 de julho de 2009

She talks like june.


Abriu a porta devagar, tentando não fazer barulho. Olhou-a. Uma sombra recortada pela pouca luz que a rua reflectia. O cabelo preso, no cocuruto, como se fosse dançar ballet. As pernas apoiadas no parapeito da janela e os braços envolvendo-as, deixando transparecer a ternura de menina. Aproximou-se, abraçando-a pela cintura, sentido-lhe o corpo estremecer de surpresa.
- Acordei-te?
-Não, mas senti a tua falta. Não consegues dormir?
- Não.. Estive demasiado tempo a olhar para ti, brincando com os meus dedos nos traços finos do teu rosto.
- Corrigiste os defeitos? - perguntou de sorriso nos lábios.
Tão menino, tão meu - pensou. - Não. Percebi que não posso corrigir o que já me agrada a vista, tal como é.
- Não estavas aqui, pois não?
- Conheces-me bem demais.. Não, não estava. Estava longe, embalada pelo tic-tac do relógio da cozinha e atenta ao silêncio que vem lá de fora. Gosto da brisa destas noites, sabes?
- Sei. Queres ficar?
- Queres ficar aqui comigo?
- Sabes que fico contigo sempre. Senão não sentiria a tua falta a ponto de acordar do meu sono pesado. Conta-me das tuas histórias de imaginar..
Sorriu e enroscou-se nele. Trazia o corpo quente, o cheiro dos lençóis lavados misturado num odor que era quase seu.
Beijou-lhe a testa e deixou-se estar. Era bom tê-la assim, encaixada num abraço que era dos dois.
Levantou o queixo do peito dele, mordeu-lhe o queixo másculo de barba de três dias, olhou-o nos olhos e disse:
- Vou dormir com uma condição.. Aninhas-me na tua concha, enquanto me adormeces.
Pegou-lhe na mão, sabendo que não eram necessária palavras para que ela compreendesse. E ela deixou-se guiar.

3 comentários:

Joana Almeida disse...

Pois, e se dúvidas houvesse, cá está: barba de três dias! A gaiata anda a sonhar com o Raj. Filhinha, keep dreaming... xD

Ana" disse...

Escreves para lá de excelentemente bem :$

Qel disse...

é tão bom dormir assim, em concha, a fazer 'cadeirinha' encaixada noutra pessoa :) *