quinta-feira, 12 de abril de 2007



Gostava de saber pintar. De pegar num lápis e desenhar o mundo, se fosse preciso, com a facilidade com que tantos o fazem. Gostava de saber pintar arco-íris, daqueles verdadeiros de sete cores, ou das cores que eu quisesse. Passar para o papel tudo o que me vai na alma sem recorrer a palavras, só a tintas. Embrenhar-me naqueles cheiros e não deixar que alma me atraiçoe. A alma vive tanto em tão pouco tempo que compensa essa ausência de percepção com palavras ocas. Palavras mudas que tocam onde nem imaginamos que elas podem chegar. Correm tanto, tanto as palavras. Nunca lhes encontrei travão ou uns simples ouvidos onde lhes pudesse murmurar "Tenham calma! Não corram assim, sem sentido."... As palavras deviam ter ouvidos. Ou pelo menos pés. Porque aos pés, se lhes tirarmos os sapatos, correm menos e também se magoam. As palavras nunca se magoam, porque não sentem. Apenas sente quem as sentiu, vindas de uma boca querida, que temporariamente (ou não) o deixa de ser. Era por isto que gostava de saber pintar. Um quadro não me atraiçoaria como as palavras o fazem.

7 comentários:

k@jó disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
k@jó disse...

As palavras não atraiçoam. Sentem-se. Tal como um quadro se sente. Tal como uma musica se sente, tal como o sentimento se sente. As palavras podem ter muitos sentidos, mas só um sinónimo. E aquelas palavras que não me agradam ou a ausencia de palavras que também não me agrada, faz-me ter cada vez mais vontade de procurar palavras que me constroem, que me moldam e me tornam uma pessoa melhor, mais humana e compreensivel.

Beijos
Abraço-te com estas e outras palavras, sejam de que cor for... ;)

Cajó

MS disse...

Digamos que jeitinho para pintar e desenhar é muitissimo escasso. Mas tens razão, se eu soubesse pintar, deveria ser um exercicio bem interessante...Mais livre e espontaneo do que às vezes escolher as palavras para dizer. E o efeito destas pode ser devastador.

As tuas não sendo devastadoras...arrastam uns quantos sentimentos. Bons..muito bons..;)

beijinho**

W_esc disse...

As palavras não se magoam mas podem magoar!

Enfim, deixando a parte sentimental... sou só eu que não percebe o porquê do arco-iris não ter preto? Racistas....

Muito bom Aninhas...:)

borrowing me disse...

nunca se consegue bem dizer o que se passa cá dentro...

e preciso de por vezes ser outra pessoa para me conter de explodir...

bjs bom fim de semana

Orlando Nascimento disse...

hummm...uau!! :)
Bjo

pekenina disse...

Só essa imagem já transmite assim um montão de sentimentos.

Mas que há palavras que magoam mais que uma tareia, lá isso há! Porém, muitas vezes, só nos magoam tanto porque damos importância a quem as disse!

Gostava de saber pintar sim... mas parece que esse dom não nasceu comigo. Paciência!

bjnhos*