quarta-feira, 3 de janeiro de 2007

O mundo parou.


Escrevo-te agora, neste calor morno que paira no ar. Lá fora o tempo é frio e escuro. A noite chegou para ficar. Uma noite apenas exterior. Por dentro, sou dia. Sou sol, sou calor, sou conforto.

Escrevo-te a ti, que me lês como mais ninguém lê. Tu, que por detrás de cada palavra descobre uma nova interpretação do meu ser. E perco-me na tua leitura, nas tuas mãos, no teu calor. Calor que me conforta e me amolece.

Deixas-me neste sítio que só nós conhecemos e que me mostras de cada vez que aqui nos encontramos. Existem sempre coisas novas para ver. Pedes-me a mão e dou-te a alma. Juntos vamos por aí. Caminhamos na mesma trilha. Sentas-me no teu colo e o mundo pára ali, comigo e contigo.

O mundo pára porque parámos de respirar. Não tens sons para me dar, só calor. Aquilo que todos sabemos fazer, respirar, tu não consegues. Porque o mundo parou. Parou naquele momento em que sinto o calor morno da tua boca. Em que trocámos muito mais que beijos e carícias. Em que brincamos ás escondidas, um no outro.

O mundo parou no momento em que te escrevo... Porque te escrevo deste calor morno que é o teu beijo, a tua carne, o teu ser, eu própria.

5 comentários:

Pin* disse...

ai, ai! esta menina tem estudos...
agr é aquela parte em q te digo... se a tua voz treme, a minha voz treme c a tua...
gosto mm mm de ti!*

MS disse...

brutall!! E so o que me apraz dizer...adoreii já nem vale a pena continuar a dizer o que for porque não vai atingir a beleza deste texto!!

Olha..parabens.

beijinho*

borrowing me disse...

é sempre um prazer ler estes posts...
adorei
bjs

Badjofi disse...

vou-t bater!! andas a escrever cada vez melhor e isso dá-m nojo! =P


beijão com monteees de saudades*****

ahh e dsc lá a falta d comentários... =/

Nuno disse...

Ohh que lindo texto, gostei mto!!
Continua.
;)