quarta-feira, 17 de janeiro de 2007


Acredita, é como uma desintoxicação. Quando existe vício é assim. Eu sei que te dói, eu sei que traz suores frios, eu sei que visitas sítios que nem sabias que existiam. Tudo isso dentro da tua cabeça, dentro do teu corpo. Mas acredita em mim. Acredita em ti. Se tu não conseguires, ninguém vai conseguir por ti. Olhas para mim de olhos arregalados como se me ouvisses dizer a fórmula mais complicada, mesmo sabendo que sabes tudo isto. Apenas queres calar porque é mais fácil ficar no vício. Não te faz mal, não aparentas sinas de adicção... Não tens sinais físicos desse vício. E sinais complicados de se ver a olho nú?! Desses tens aos milhões, eu sei que sim. Tu mesma mos mostraste. É por isso que te digo... É como uma desintoxicação. Aguenta firme, como uma rocha fustigada pelo mar em noite de tempestade. "Depois da tempestade vem a bonança", não é o que se costuma dizer? Aguenta porque eu sei que és capaz. E mesmo que queiras desistir, não faz mal.Vou cá estar para te dar a mão e voltarmos a tentar.
És como um livro aberto. Quem conseguir olhar no fundo dos teus olhos sabe ler-te a alma, os desejos, os medos. Tens duas hipóteses: acreditar que esse vício é só teu ou esperar que ele descubra os teus olhos, e com eles o mundo que guardas.

1 comentário:

MS disse...

Desentoxicar é uma coisa muito complicada. Sempre, seja qual for o vicío, mesmo que seja um menos evidente. É mais fácil se houver essa mão amiga. Porque tudo é mais fácil com amigos.

beijinho*