sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

Pessoas assim...


Existem pessoas assim. Por mais longe que estejam, estão sempre perto. Pessoas que fazem parte de nós, como se fossem um orgão vital. Fazem falta, nota-se a sua ausência, mas sobrevive-se. Sobrevive-se porque a distância não diminúi aquilo que partilhámos e partilhamos.


Pessoas assim. Que nos conhecem melhor que nós mesmos. Que sabem o que se passa, mesmo sem ser preciso explicar. Pessoas que estão na nossa vida e dali não vai sair. Que não é necessário dizer "gosto de ti" porque elas sabem e nós sabemos.


Ela é assim. Assim, sem explicação. Ela ri comigo, chora comigo, briga comigo. Ela percebe o que eu sinto mesmo sem eu dizer. Completa as minhas frases. Temos telepatia. Ela é daquelas que, apesar de não ser, é como se fosse irmã de verdade. Ela diz estupidezes comigo. Ela é ridícula comigo. Ela é uma parte de mim. A distância é grande... E daí?! Eu trago-a aqui dentro.

É ela que tem crises existencias comigo. É ela que me liga ás tantas da manhã e com quem eu sou capaz d ficar horas ao telefone, madrugada dentro. É com ela que eu riu até ás lágrimas. É ela a minha otária de serviço. E não, nós não passamos a vida pegadas uma á outra, com beijinhos e abraços. Nós somos brutas e ofendemo-nos. E daí?! A verdade é que o choro chega quando é preciso. Os beijos e os abraços quando fazem mais falta. Porque ela é assim. Assim, sem explicação.



[ Nenhum motivo especial para este post. Apeteceu-me escrever sobre ela! :) ]


*

2 comentários:

MS disse...

E porque não?? EScrever sobre aqueles que gostamos faz bem, nem que seja por parecer que os temos mais perto um bocadinho. Isso chama-se amor, mesmo quando ofendemos, chamamos nomes, batemos, somos parvos, otários uns com os outros. Mas quando tudo parece que cai, a cumplicidade leva ao abraço e conforto. Chama-se amor. E o amor tem várias formas...desde que seja bom!!

beijinho*

Sista disse...

Outra belíssima! Gandas cabaças! hehe