sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Olá espelho.


Pela primeira vez, num par de anos, fiz o que tinha que ser feito. Mexi, remexi e dei por mim a sorrir. Deixei de ser metáfora daquilo que queria ser. Aos poucos compreendo tudo o que se viveu lá atrás e como isso me trouxe e me transformou, até aqui. Inunda-me uma serenidade que me enche o peito de ar e me deixa entender tanta, tanta coisa. É incrível como uma casa desarrumada tem lábia para nos convencer de que tudo vai bem.

5 comentários:

P! disse...

eh lá. a moça está feliz :D acho bem

qel disse...

curto e grosso! ;) *

mariana disse...

o poder das coisas não está na sua complexidade.uma pequena tralha pode mover mundos,

m

Adri disse...

muito bom :) encontra a tão necessaria felicidade nas pequenas coisas

Laura Ferreira disse...

Engraçado. As tuas palavras têm sempre um não sei quê que me é bem familiar.