quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Dear Lily,


Graças à minha filha do coração, entraste nos meus dias e, nos últimos tempos, tenho-te ouvido muito. Não consigo deixar de rir com esta e outras letras tuas, e da lata enorme que tens.
É isso e um desconhecido agarrar-me pela cintura e, com toda a firmeza que o ambiente permitia dizer "Olha.. Cheiras bem do cabelo!".
Há gente que tem o dom da espontaneidade, no doubt about that!

1 comentário:

marta. disse...

ela é mesmo espôntanea nas suas letras, lá isso!!!

^^ um beijinho