sexta-feira, 20 de novembro de 2009


Com o indicador sobre os lábios faço-te a mímica universal do silêncio. Não digas nada. Vem e deixa-te ficar. Ouve-me se a minha disposição for falar; escuta-me naquilo que te digo no silêncio. Não me limpes as lágrimas que não choro por ti e muito menos sintas qualquer réstia de esperança. Essa foi-se, há demasiado tempo. Tudo aqui é morno e vivemos em banho-maria, quando já fomos água a fervilhar numa panela sem fundo. Ainda agora o coração se apertava ao falar de ti e dei por mim numa sessão de exorcismo, vendo como me saías aos poucos do corpo e do peito, amaldiçoando as lágrimas que nunca me obedeceram. Vai, não quero voltas a dar. Não há voltas a dar.

7 comentários:

filipa disse...

está lindo +.+

Joana M. disse...

e ele foi?

Marilena' disse...

lindo (:

Anónimo disse...

Tens 1,85?

Importaste de me dizer quanto e que calças? É que eu tenho 1,82 e tenho um problema com o calçado.

Ana disse...

Caro/a Anónimo/a,

Calço o 41 a maior parte das vezes e nunca tive problemas com calçado. Talvez pq use maioritariamente tênis e tamanhos grandes há aos pontapés.. Mas mesmo em sapatos altos, procurando bem, encontram-se. ;)

Adriana Pinto disse...

Se não o amas fizeste bem em arranca-lo daí. Tudo tem um fim e se o vosso foi esse ainda bem :)

lígia disse...

é magnifico! :)