sábado, 28 de novembro de 2009


Chego a casa cansada, depois de um dia cheio de risos discretos. Aproveitei-o aos poucos, deliciando-me com cada pedacinho, como quem disfruta quadradinhos de chocolate preto. Penso no desmaquilhante na prateleira da casa-de-banho e ignoro-o mais uma vez. Penso também nas maleitas que isso traz à minha pele, para logo me esquecer. Há qualquer coisa de mágico na maquilhagem, sabias? Provavelmente não o compreendes mas tem o estranho poder de nos fazer sentir bonitas, mesmo quando já o somos. É quase como voltar a ser criança e ter uma grande folha branca à nossa frente, com dezenas de lápis espalhados sobre a mesa. Aqui o material é mais reduzido mas as possibilidades são tão infinitas como as que nos permitem na infância. Há mulheres que são mais bonitas sem maquilhagem. Há até mulheres que são bonitas ao acordar, enquanto se espreguiçam e esfregam os olhos nublados de sono. Há outras que o são, de uma maneira ou de outra. E a verdade é que o ritual de passagem de menina a mulher envolve destes subterfúgios que para muitos não fazem sentido. O único que sei é que hoje, enquanto vinha para casa perdida no frio da noite, pensei o quanto me apetecia esperar-te de pálpebras desenhadas a eyeliner negro ou de olhos esfumados pela vida, mais do que pela sombra cinzento-escuro que aplico com o anelar.

7 comentários:

Adriana Pinto disse...

Simplesmente perfeito

marta. disse...

:)
e esta história toda com a maquilhagem fez-me lembrar que tenho umas coisitas dessas para comprar

beijinho aninhas

* disse...

eu tmb deixo o desmaquelhante na prateleira. e Deixo também algumas maquilhagens em tua casa xD

Tenha um bom dia ;)

Marilena' disse...

Lindo (:

Serena Van Der Woodsen disse...

perfeito.

filipa disse...

está lindo +.+

Margarida C' disse...

Adorei :)