sábado, 9 de maio de 2009


Como já escrevi, o dia de anos faz-me sempre sentir especial. Brinquei o dia todo dizendo que, por ser o meu dia, quem mandava era eu. E é engraçado perceber que era mesmo assim que pensava quando era mais pequena. Era dona e senhora daquele dia, porque o mundo inteiro se lembrava de olhar para mim. Hoje isso mudou um bocadinho. É receber aqueles que vêem de fora para estar conosco, é atender telefonemas com um sorriso e deixar que nos aconcheguem o coração. É ler mensagens que nos deixam com a lágrima no canto do olho e a alma em festa. É ter na gargalhada o prato principal e esquecermo-nos do jantar que está ali mesmo à nossa frente. É receber flores na rua de estranhos e ter uma tuna a cantar "Parabéns a você" só para nós. É dançar até cair para o lado, abraçar e ouvir "Gosto tanto de ti!" no meio da confusão ou do silêncio da esplanada. E é compreender o dom da vida. Agradecer a Quem de direito e estar preparada para viver mais umas décadas assim, feliz. Continuo a guardar em mim a inocência e pureza dos pequeninos porque só sou feliz olhando o mundo como uma criança. E tudo isto passa por gostar de olhar para dentro e de compreender o que me toca, me faz crescer e me ajuda a ser melhor. Obrigada a todos e a cada um. Aos que fazem a diferença nos meus dias e me deixam viver no lado do amor, da cumplicidade e da vida.

2 comentários:

Nunziuh disse...

Sorriso lindo. Do texto? Só digo uma coisa... " fazer da gargalhada o prato principal" :)
Parabéns outra vez x) *

Nice disse...

De nada! :)