segunda-feira, 13 de abril de 2009


"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."

Frase que me corroeu o interior, all day long. Porquê? Talvez por estar estranhamente desperta para os detalhes do mundo. Para os meus detalhes. Para os detalhes do outro que conversa comigo, atentamente, olhos nos olhos. Para o silêncio no meio da confusão. Para o Deus que encontro em tanta coisa e que tento acolher, por inteiro. Eu não sei os meus limites mas sei que os tenho. E quero viver só neles? Não, sem qualquer espécie de dúvida. Sei que tudo depende de mim e de um projecto de Amor. Sei que não sou uma marioneta nas mãos de alguém. E depois há tudo aquilo que não sei mas que uma chuva de fim de tarde mesmo em cheio na cabeça e na cara me faz serenar...

1 comentário:

Nunziuh disse...

Mete aqui o coiso dos seguidoreees! Para eu vir aqui ler sempre! :)
Obrigado pelo texto e obrigado pelos livros *