terça-feira, 27 de maio de 2008


Queria muito escrever... Mas não consigo. Não consigo descrever a sensação de ter os pés à beira do abismo e não sentir a tua mão na minha. E não consigo descrever o soluçar do peito quando me abraçaste, me limpaste as lágrimas de menina pequena e me deixaste prometer que ia ficar tudo bem. Tudo o que vale a pena, dá trabalho. Sempre me disseram. Somos a prova viva disto. Quero ficar assim, de dedos entrelaçados nos teus e perdida nos teus olhos, entre sorrisos e beijos. Tim? =) Amo-te. *

5 comentários:

MS disse...

'Tudo o que vale a pena, dá trabalho.' E é bem verdade.
E sabes que mais, é nestas pequenas coisas, nas dores, nas saudades que ferem que muitas coisas se constroiem. Eu também não sei porque é que, às vezes, tem de doer tanto mas é assim.

E há tanto tempo que não me revia tanto em algo que escreveste. Gsto sempre muito, mas agora voltou um pouco aquela coisa das almas gémeas a funcionar xD

Desejo-te a melhor sorte do mundo. porque eu acredito no amor puro e verdadeiro e gosto de quem luta por ele. :) Só por isso já mereces que tudo dê certo. E vai dar :D

beijinho grande**

Luis Oliveira disse...

tim!
vamos, sem medos!
Amo.te*

Ritinha* disse...

queridinha... certamente esse abismo é sempre aquele que se acumula ao longo dos tempos... chama-se cansaço... esse abismo aparece ali mesmo para que mal demos mais um passo caíamos.
No entanto temos um grande poder: podemos virar os nossos pés sobre os calcanhares e passar à volta sabendo que está tudo bem e que neste caso, mais um fim.de.semana se avista... são só mais uns diazitos...

já alguém dizia : ' com calma e paz,tudo se faz!'

gosti potes! =)

pequenina disse...

Que fofinha! Mesmo sem te conhecer a voz sou capaz de te imaginar a dizer isto com esses olhinhos grandes bem arregalados :)

Bruno disse...

"Tudo o que vale a pena, dá trabalho."

Mais nada!

=)