quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

A língua inglesa fica sempre bem...


"I love you" não soa a "Amo-te". Não tem a mesma bagagem, não implica o mesmo, não é tão real, tão palpável, tão sério. É por isso que o dissemos, em inglês, muito antes de o sentirmos. E deixámos que o verdadeiro amor chegasse com aquilo que fomos construindo com o passar dos dias. Quantas vezes mordi os lábios, na tentativa de calar aquilo que o meu coração já queria gritar... Com medo de ser precipitada, de estar a confundir a certeza que sentia em cada beijo, na firmeza de cada abraço... Senti-me a encolher, de repente, quando o disseste. "Amo-te" assim, sem mais nem menos. Sem me preparares, sem nota introdutória, sem aviso prévio. Sinto que sentes o que dizes e é por isso que me deixas sem jeito, quase corada como uma menina de dez anos. Faltaram-me os meus olhos nos teus quando te disse o meu, o nosso "Amo-te" mas sei que quando os tiver, vão passar todos os problemas de expressão...

2 comentários:

pipa disse...

para mim o inglês não fica bem em lado nenhum se não tiver legendas.Não temos uma relação muito boa...
e Talvez por isso Adore tanto a nossa língua, complicada mas bonita.
E nada se iguala ao nosso "AMO-TE"

abraço-te

cadernoamarelo disse...

Podemos expressar o amor de tantas formas... A maior parte das vezes não é preciso falar...