domingo, 11 de novembro de 2007

Ventos de mudança... ?!


Ando cansada de ser a sombra de mim mesma. Eu sei rir por tudo e por nada. Eu gosto da minha gargalhada, por mais ridícula que seja. Eu sei ser feliz, sem precisar de colocar uma máscara que não me serve. Eu sei chorar sem precisar de me esconder para o fazer. Nunca tive vergonha de o fazer e agora tenho, porque sinto que são lágrimas feias, que nem deviam existir. Sinto-me tonta. Sinto-me menos inteligente. E detesto sentir-me assim. Sinto-me uma sombra e não me sinto inteira. Não me sinto a Ana que fui em tempos, com força para derrubar o mundo se fosse preciso. Sinto-me a andar na corda bamba enquanto sopra um vento de milhares de quilómetros por hora. Sinto-me como se fosse gelatina. Pouco sólida, nada estável e pronta a cair do prato ao mínimo movimento brusco. Sinto-me plástica, mas não daquela maneira boa que já fui em tempos. Faltam-me as amarras nos portos certos. Falta-me a irracionalidade de outros tempos, o espírito empreendedor e a alma sossegada. Falta-me o coração sossegado. Estou farta de ser iô-iô, mas insisto em colocar-me nessa posição. Estou cansada. Gostava de encontrar o comando da minha vida, fazer "pause" e não pensar em nada. Falta-me o barulho das cigarras numa noite quente de verão. Falta-me o colo da avó e o sossego de vidas sem barulho...

2 comentários:

ms disse...

A Ana que hoje ( isto já é digamos após esse trabalho maravilhoso sobre personalidade e afins) esteve à minha frente, sabe muito bem voltar a encontrar-se. Já dizia o outro, se é para reflectir, que se reflicta e aproveite. Depois disso crescesse sempre. No teu caso é sempre para melhor, porque o que é bom, tem tendência a tornar-se ainda melhor. Se me desmentirem, não ligues. Eles sabem lá.

Mesmo que não encontres a Ana que eras, não faz mal. Também não é suposto. Tudo o que importar vai voltar, tudo o que é para desaparecer, assim o fará. Vais encontrar-te melhor. E se precisares quem ajude a iluminar o caminho, chama que há sempre, como eu, quem queira dar luz a essa estrada. :)

beijinho***

m&m disse...

Não prometo fazer "pause", m prometo caminhar a teu lado!