sexta-feira, 11 de maio de 2007


Sempre brinquei com as palavras. Conhecia-lhes as formas, os cheiros, as texturas e elas chegavam até mim sem que eu as invocasse. Faziam parte de mim, eu fazia parte delas e a cumplicidade era tão simples que parecia complicada, aos olhos dos outros.

Depois... Depois vieste tu e foram-se as palavras. Deixei de conseguir brincar com elas, de as agrupar e formar sonhos e estrelas. Percebi que existem linguagens que não precisam de palavras, e que os castelos de cristal e as histórias de príncipes e princesas estão aí, nos teus olhos. Nas tuas mãos, na tua pele, no teu cheiro. Na cumplicidade que existe entre dois corpos, duas almas e dois corações.

8 comentários:

borrowing me disse...

é fácil ficar sem palavras na presença de um ser superior
não é que não nos achemos tal, mas quando amamos alguém ele é sempre mais "alto"...

bom fim de semana

Catarina disse...

"Vieste tu e foram-se as palavras."

Pois é, parece que há sentimentos que não cabem nas mesquinhices que as palavras podem ter :P

Beijinho*

MS disse...

Há palavras eu acho que é melhor ficarem guardadas, quando os momentos ultrapassam a força delas. Aproveitar. Respirar fundo e deixar o coração cada vez mais quente. Só isso digo eu.

beijinho**menina do coração quente xD***

W_esc disse...

Eu axo que o amor está no ar e nota-se... tão meloso.. :D

Tyler_____Durden disse...

talvez porque haja coisas que sao uma ofensa de serem apenas proferidas verbalmente,podendo ser apenas expressas pelo discurso de um olhar apaixonado.

silvia lopes disse...

Simplesmente maravilhoso!!!
É bom qd a "linguagem" das palavras se pode tornar na "linguagem" dos sentimentos, qd os sentimentos transpoem a nossa pele e não cabem em simples definiçoes.
Adorei o teu texto, disseste muita coisa de uma maneira mto simples e verdadeira ;)

beijinho***

pekenina disse...

Tão autobiográfico e tão real!

Amei =)

beijinho *

borrowing me disse...

boa semana
até já