sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007


Acordei com o teu cheiro na pele. Pensava que te tinha chutado para longe, como uma pedra no caminho, mas não. Hoje acordei contigo. A memória da pele é impossível de apagar. Fecho os olhos com muita força, na esperança de que te vás. Penso nos ruídos que oiço, na chuva que cai, no cheiro da terra molhada... Penso em mil e uma coisas. E quando acho que te esqueci, a pele arde-me. Só para me lembrar que nunca esquece e que, inevitavelmente, fazes parte de mim.

4 comentários:

MS disse...

O chamado texto curto e cheio de emoções.
Há dias assim, em que o cheiro se cola a nós. É bom quando o queremos lá, pior quando nos apetece apagá-lo.

Lindo.
beijinho***

Pin* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pin* disse...

"fazes parte de mim"
duro e cru
entranhado em nós!*

Nuno disse...

Às vezes é difícil esquecer quem mais nos marca ou marcou. daí chegarmos a essa feliz conclusão.
"Fazes parte de mim".
Eu tbém tenho quem faça parte de mim, aliás, todos nós temos alguém q ficou, ou q foi teimando em ficar, e ainda bem q essas pessoas existem e n desaparecem assim tão facilmente das nossas vidas porque sem elas a vida perde o seu sentido, ou o seu sentido q nós esperamos e tanto acreditamos.

:)
Gostei.
bjo